sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

A geração das mulheres mimadas




Olá, meninas!

            Estamos vivendo numa geração de mulheres mimadas!

            Tem mulher que é difícil de lidar. Alguns maridos devem viver numa espécie de “inferno”. Tudo tem de ser feito do jeito dela, do contrário, nada flui.Quando ela quer algo do marido, ou de alguém mais próximo, é uma tortura – tem de ser feito, pois ela não pede, manda! É literalmente uma ordem!

            Esse tipo de mulher não é feliz. É escrava das próprias birras, da chantagem. Se pararmos para pensar, chegamos a um ponto delicado: mulheres mimadas geram filhos mimados, com sensibilidade distorcida, extremamente frágeis, sem falar em maridos estressados e infelizes. Já pensou nisso?

            As mulheres “antigas” podem nos ensinar muitas coisas, mas a geração das mulheres mimadas não consegue ouvir ninguém, pois está acostumada aos próprios gritos e lamentos. Essas mimadas de hoje, no máximo, chamam-nas de “antiquadas”, “velhas”. Não conseguem perceber em suas vidas as abençoadas e terríveis cicatrizes.

            Essas mulheres “antigas” davam à luz em suas casas, sob o auxílio de parteiras, em macas improvisadas. Hoje, as mulheres mimadas já conseguem até se livrar do parto normal, apenas para fugirem de encarar a dor. Aliás, nem filhos elas querem mais, ou no máximo um só, com a desculpa de que eles atrapalham e custam caro! Estranho argumento, pois não é nada caro passar a tarde num shopping gastando com sapatos e bolsas?

            A geração das mulheres mimadas não suporta uma gravidez. Passam a gestação inteira com a “cara amarrada”, a mão em volta da cintura, com cara de doença! Minha querida, gravidez não é doença, é privilégio, amor, esperança, vida. A gravidez nos faz participantes do plano de Deus para a história!

            Se estamos gerando filhos tão mimados e enjoados, fico imaginando que tipo de homens e mulheres escreverão as páginas da história da próxima geração! Se tudo o que eles conhecem são mimos, choro sem lágrimas e birras, o que será desses “adultos”?

            Os mestres de teologia dizem que quando Deus vai fazer algo grande no mundo, levanta uma mãe.

            Não jogue fora a chance de ser usada por Deus, de seus filhos serem grandes nas mãos Dele. Precisamos deixar de lado coisas tão banais. Tirar de dentro toda futilidade e voltarmos para Deus. Precisamos resgatar uma vida de oração, ensinando nossos filhos a amarem a Deus e buscá-lo todas as manhãs!

            Deus não errou quando nos fez (Gn. 2. 18-25). Nós é que estamos errando em atitudes mesquinhas. Se deixarmos Deus agir em nossas vidas, veremos um trabalho glorioso realizado pelo Espírito Santo.

            Eu quero ser uma mãe escolhida por Deus mesmo na geração das mulheres mimadas. E você?

            Beijo da Mari!

4 comentários:

  1. LEILA MARIA DE PAULA9 de fevereiro de 2013 14:06

    Sim Deus precisa de mulheres fortes para travar luta com o inimigo e vencê-lo no nome de Jesus,mulheres determinadas a colocar a mão no arado, venham fazer parte dessa geração eleita por Deus, você é uma delas, amei amada eu te amo em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  2. LEILA MARIA DE PAULA9 de fevereiro de 2013 14:08

    Sim Deus precisa de mulheres fortes para a batalha e vencer no nome de Jesus, amei amada, te amo em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  3. Forte!corretissimo....sabias palavras

    ResponderExcluir
  4. Que benção!! Quero sim ser uma mãe escolhida por Deus para criar homens e mulheres com caráter de Cristo. Ainda não tenho filhos, mas Deus me dará a graça e a sabedoria necessária para cumprir meu propósito!!! Parabéns pelas palavras!!

    ResponderExcluir